29 de jun de 2009

É impossivel de explicar

Certa vez estava conversando com uma lunática e perturbada amiga, se ela ler isso sabera que é ela mesma. E falavamos como é impossível fazer a outra pessoa, de um relacionamento (independente de que relacionamento seja, amizade, amor, família...) compreender ou até mesmo ver as coisas que você faz para melhorar como pessoa mesmo.
E como não conseguimos fazer isso, como não conseguimos fazer o outro ver objetivamente, claramente, iluminadamente o que mudamos ou os sacrifícios que fazemos vez ou outra temos de ouvir "eu não vejo você fazendo nada pra mudar" e ai você se questiona se vale a pena falar tudo o que você tem feito ou se essas coisas nunca serão vistas mesmo e o melhor é silenciar e só ouvir mesmo.
E minha amiga dizia que tem coisas que são pessoais e que o outro jamais conseguirá observar. Até porque são as minhas mudanças e não as da outra pessoa.
Mudanças são sempre dolorosas e infelizmente sejam elas para melhor ou não sempre responsabilizamos alguém e rara vezes culpamos e responsabilizamos a nós mesmas por elas. Dificilmente admitimos que eu estou mudando por mim mesma, porque observei que ser dessa ou daquela maneira não é bom pra mim e nem pro outro.
As vezes silenciamos para não brigar, isso é ótimo, agora eu não sei de que adianta silenciar e mudar suas atitudes, sua maneira de ser e de agir, de alguma forma procuramos 'punir' alguém pelo que estamos mudando.
Eu sou craque em fazer isso, em de alguma forma 'punir' por não observar a minha mudança, agora se a mudança é por mim mesma, porque tenho de punir alguém?
Eu jamais conseguirei fazer as pessoas que amo entenderem o que eu mudei por causa delas, não para agradá-las mas porque elas me fizeram observar que eu podia ser melhor do que sou.
Não saberão os meus sacrifícios, seja um passeio que não fiz, um curso que não fui, uma comida que comprei, um doce que trouxe, uma blusa deixada em cima da cama, um deixar escolher o que quer comer, o fazer a comida preferida...pois tudo isso ta lá dentro do meu intimo são passos pequenos, que meu ser gigante de arrogância e pretenções tem conseguido dar.
Da mesma forma, como eu creio já ter postado por aqui, não é facil observar as mudanças alheias, e talvez mais do que observar é quando percebe-los elogiá-los.
Espero ser uma pessoa melhor um dia, enquanto isso, ainda estou por aqui.

3 comentários:

Anônimo disse...

Miga...
Ás vezes, de tanto se falar em necessidade de diálogo, se esquece que no momento do impasse, a capacidade de dialogar é a primeira a ser atingida. Carl Rogers defende o conceito de que: "temos que escutar o outro numa postura de aceitação PLENA: sem desaprovar ou depreciar". Escutar apenas. O principio de toda relação é saber ouvir. Quando isso não ocorre, ela se rompe. Nos relacionamos dia após dia (familia, amigos, colegas de trabalho, desconhecidos que trombamos por ai, enfim), e lembrar que precisamos uns dos outros e que não existe verdade única nos impulsiona a entender o ponto de vista alheio...Paz e sucesso...beijos Euzinha

Fabiana Bzra disse...

Lunatica e pertubada é vc, oras! Sua psicopanda descontrolada!

LINDO texto amiga! Um singelo comentário:gigante sim, mas de sentimentos puros. Mudar por alguém é um ato de altruismo e de AMOR VERDADEIRO. Você muda por si, para ser um ser ainda melhor do que é, mas qdo vc cita alguns pequenos atos em prol de outrem, vc mostra-se ser esplendorosamente Humana e isso não é algo fácil, não é mesmo?

Fndo esse comentário de uma forma que talvez seja julgada como piegas, mas é um trecho de uma música que me recordei no decorrer da leitura desse texto tão sensivel qto a sua autora:

"Saber amar, é saber deixar alguém te amar"

Bjk minha irmAmiga!
Te amo em CRISTO!

Anônimo disse...

Boa sorte