5 de jan de 2011

Seriados e eu

Mais uma vez venho falar de seriados.
Eu adoro seriados.
O primeiro pelo qual me apaixonei, a alguns tiquitos de anos atrás, foi Arquivo X. Até hoje ouvir aquela música é emocionante pra mim..rsrsrs.
Depois veio Friends, OC Um estranho no paraíso, Dr House, On Thre Hill, Eu a patroa e as crianças, Eu odeio o Chris....e alguns outros, contudo, SCI era o que eu não podia perder.
Até que conheci BONES, daí minha vida mudou..hehe.
Já assisti, on line, as temporadas todas e agora acompanho os capítulos novos.
E agora vem o seriado pelo qual me apaixonei completamente, e em tempo record, pra mim, assisti as 6 temporadas e estou desamparada já que esta temporada terminou em 2008.
Estou falando de nada mais e nada menos que THE L WORD. TLW para os íntimos..hehehe.
Um belo dia estava eu linda, leve e morena conversando com a Line (uma amiga) quando começamos a falar de seriados e ela me falou desse, que eu já havia visto algumas indicações no site Parada Lésbica, mas, até então, não havia dado atenção.
Fiquei curiosa e comecei a ver.
Depois que vi o primeiro capítulo só parei quando me peguei xingando por haverem terminado o seriado.
Se me perguntarem o motivo deu ter adorado esse seriado, direi que é porque pude me ver na TV.
Meu mundo é completamente de hétero, pelo menos das pessoas que se dizem héteros, e poder observar pessoas falando abertamente sobre seus desejos, vontades, ver as suas angustias, lutas diárias e conquistas, foi bom pra mim.
Vibrei com as personagens e seus dramas.
Xinguei quando achei que a atitude de alguma das personagens não era coerente como eu pensava. E até me emocionei.
Tem aquela personagem que é a que me faz suspirar (CARMEM), a que me fez rir, xingar, brigar, amar, desejar...E não da pra deixar de falar na Marina, aquela mulher chega chegando nos lugares, impossível fingir que não prestou atenção nela. Admito que a Jenny foi a que menos gostei.
Vou sentir falta de TLW, mas sinto mais falta ainda da liberdade que a sociedade não me permite ter, da hipocrisia que sou obrigada a viver para o bem estar de outrem.
Desejo ardentemente que cenas de beijos e sexos como os que tem em TLW possam passar com naturalidade nos canais de televisão, no Brasil e em qualquer outra parte do mundo, sem que haja tantos comentários.
Agora vamos ver qual o próximo seriado que ficarei viciada...rsrs.

Nenhum comentário: