8 de out de 2011

Amizade

De braços dados
Sorriso estampado
Passos curtos, sem pressa de chegar
Na verdade sem ter vontade de chegar ao fim.

Assim é o reencontro
De pessoas que se amam
Que a Vida fez o favor de dificultar
Mas que nada é capaz de abalar.

As brincadeiras nunca esquecidas
Lembranças de momentos inesquecíveis
Fazendo outros tantos eternos
E o sorriso sempre no rosto esboçado.

Infelizmente mais uma vez acabou
Fica o anseio e desejo
Para que em breve
Os braços se encontrem novamente.

Nenhum comentário: